A POSIÇÃO DA RÚSSIA NA GEOPOLÍTICA MUNDIAL: POR QUE O OCIDENTE NÃO CONSEGUE IMPOR SANÇÕES EFETIVAS CONTRA O PAÍS?

Autores

  • Anna Beatriz Gunther Tacola Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

Palavras-chave:

Rússia, Ucrânia, geopolítica, sanções

Resumo

Após a desintegração da URSS, a Rússia perdeu seu papel na geopolítica mundial como grande potência, com outros países como a Ucrânia, buscando independência e aproximação com o Ocidente. O conflito entre os dois países se agravou depois da anexação da região da Crimeia, em 2014, ação que causou a imposição de diversas sanções econômicas contra os russos. O objetivo deste trabalho, portanto, é analisar a posição da Rússia no cenário geopolítico global e a dificuldade do Ocidente em impor sanções econômicas efetivas contra o país. Para isto, foram utilizadas as teorias realista e do poder terrestre. Foi observado que a Rússia passou por uma reconstrução através de um projeto nacional e retomou parte da posição de protagonista no cenário mundial, porém, a eficácia das sanções ainda é uma incógnita, tendo em vista a influência do país na região da Eurásia e a continuidade de conflitos, como é o caso da guerra contra a Ucrânia, iniciada em 2022.

Biografia do Autor

Anna Beatriz Gunther Tacola, Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

Graduada em Jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós-graduada em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e há dez anos trabalha com jornalismo especializado em agronegócio

Referências

The Kremlin. Address by President of Russian Federation, 2022. Disponível em: <http://en.kremlin.ru/events/president/news/20603>. Acesso em: 19 nov. 2022.

ALVES, André Gustavo de Miranda Pineli (org.). Uma longa transição – Vinte Anos de Transformações na Rússia. Brasília: IPEA, 2011. Disponível em: <https://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_russia.pdf>. Acesso em: 13 ago. 2022.

BARACUHY, Braz (org.). Os fundamentos da geopolítica clássica: Mahan, Mackinder, Spykman. Brasília, DF: FUNAG, 2021. Disponível em: <https://funag.gov.br/biblioteca-nova/produto/1-1155>. Acesso em: 20 ago. 2022.

CAMPOS, F. L. S.; LOBO, I. E.; AZEVEDO, B. M. de. O ocidente como responsável pelas crises da Ucrânia e da Geórgia. Revista Brasileira de Estudos de Defesa, [S. l.], v. 5, n. 2, 2018.

COSTA, Rogério Santos da. Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan): histórico, características, objetivos, funcionamento e influência na segurança coletiva. Relações Internacionais em Revista, Curitiba, n. 6, p. 129-151, 2006. Disponível em: <http://revista.unicuritiba.edu.br/index.php/RIMA/article/view/235>. Acesso em: 19 dez. 2022.

FUSER, I. Energia e Relações Internacionais. São Paulo: Saraiva, 2013.

GALVÃO, Genildo Pereira. Rússia, em busca de seu espaço no novo contexto internacional. Monografia (Graduação em Relações Internacionais) - Campus Norte, Centro Universitário do Instituto de Educação Superior de Brasília - Iesb (IESB), Brasília, 2018. Disponível em: <https://publicacoes.even3.com.br/tcc/russia-em- busca-de-seu-espaco-no-novo-contexto-internacional-12884>. Acesso em: 13 ago. 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (org.). Métodos de Pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2022.

HOROWITZ, Julia. Entenda o que acontece se a Rússia cortar o fornecimento de gás à Europa. CNN, mar. 2022. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/entenda-o-que-acontece-se-a-russia-cortar- o-fornecimento-de-gas-a-europa/>. Acesso em: 23 ago. 2022.

KISSINGER, Henry. Ordem Mundial. 1. ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.

KISSINGER, Henry. The Unconventional Wisdom About Russia. Tribune Media Services, jun. 2008. Disponível em: <https://www.henryakissinger.com/articles/the- unconventional-wisdom-about-russia>. Acesso em: 04 nov. 2022.

KISSINGER, Henry. To settle the Ukraine crisis, start at the end. The Washington Post. Mar 5, 2014. Disponível em: <https://www.washingtonpost.com/opinions/henrykissinger-to-settle-the-ukraine- crisis-start-at-the-end/2014/03/05/46dad868-a496-11e3-8466- d34c451760b9_story.html>. Acesso em: 15 dez. 2022.

KONRAD, Kaiser David Vargas; LOURENÇÃO, Humberto José. O conflito na Ucrânia entre 2014 e 2018 e seu impacto na segurança internacional. Brazilian Journal of Development, 5(8), 12906–12920, 2019. Disponível em: <https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BRJD/article/view/2880>. Acesso em: 17 dez. 2022.

LOUREIRO, Felipe. A Guerra na Ucrânia: significados e perspectivas. CEBRI- Revista, n.1/jan-mar. 2022. Disponível em: <https://cebri.org/revista/br/artigo/27/a- guerra-na-ucrania-significados-e-perspectivas/>. Acesso em: 17 ago. 2022.

MARRECO, Juliana Visentin Ferreira. Sanções Econômicas Internacionais: Conceitos, Aplicabilidade e Extensão Global. Rio de Janeiro: Revista Electronica de Direito, 2018. Disponível em: <https://cije.up.pt//client/files/0000000001/artigo- juliana-marreco0_188.pdf>. Acesso em: 23 ago. 2022.

MELLO, Leonel Itaussu Almeida. A geopolítica do poder terrestre revisitada. Lua Nova: Revista de Cultura e Política [online]. 1994, n. 34, pp. 55-69. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0102-64451994000300005>. Acesso em: 22 ago. 2022.

MIELNICZUK, Fabiano. Identidade como fonte de conflito: Ucrânia e Rússia no pós- URSS. Contexto Internacional, v.28, n.1, p. 223–258, 2006.

MORGENTHAU, Hans. A Política entre as Nações. Brasília: UNB, 2003. Disponível em: <https://funag.gov.br/loja/download/0179_politica_entre_as_nacoes.pdf>. Acesso em: 29 nov. 2022.

NOGUEIRA, João Pontes; MESSARI, Nizar. Teoria das Relações Internacionais: correntes e debates. 1. ed. [27a Reimp.]. Rio de Janeiro: Editora Atlas, 2021.

OLIVEIRA, Michele. Sanções à Rússia não funcionaram em 2014, mas analistas veem medida como única opção. Folha de São Paulo, fev. 2022. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/02/sancoes-a-russia-nao-funcionaram- em-2014-mas-analistas-veem-medida-como-unica-opcao.shtml>. Acesso em: 13 ago. 2022.

PEREIRA, Roberta Dohani; ALENCAR, Dimas Melo. A criação da Otan e sua permanência do período pós-Guerra Fria. Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais, v. 3, n. 5, p. 83-104, 2004. Disponível em: <http://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/5068/5140>. Acesso em: 19 dez. 2022.

POMERANZ, Lenina. Economic sanctions as political instrument in international relations: the case of the Russian Federation. Revista Tempo No Mundo, v. 3, p. 181-216, 2017. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/7378>. Acesso em: 26 ago. 2022.

RODRIGUES, Anselmo de Oliveira; PEREIRA, Ricardo de Amorim Araújo. O conflito entre a Rússia e a Ucrânia em 2014, sob a ótica geopolítica russa. R. Esc. Guerra Nav., Rio de Janeiro, v. 26, n. 1, p. 198-219. jan/abr. 2020. Disponível em: <https://revista.egn.mar.mil.br/index.php/revistadaegn/article/view/956/741>. Acesso em: 17 ago. 2022.

SCHUTTE, Giorgio Romano. Economia de petróleo e gás: a experiência russa. In: ALVES, A. (Ed.). Uma longa transição: vinte anos de transformações na Rússia. Brasília: Ipea, 2011. Disponível em: <https://www.econstor.eu/dspace/bitstream/10419/90985/1/626408229.pdf>. Acesso em: 05 dez. 2022.

ZHEBIT, Alexander. A Rússia na ordem mundial: com o Ocidente, com o Oriente ou um pólo autônomo em um mundo multipolar?. Revista Brasileira de Política Internacional [online]. 2003, v. 46, n. 1, pp. 153-181. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0034-73292003000100008>. Acesso em: 22 ago. 2022.

Downloads

Publicado

04-06-2024

Como Citar

Tacola, A. B. G. (2024). A POSIÇÃO DA RÚSSIA NA GEOPOLÍTICA MUNDIAL: POR QUE O OCIDENTE NÃO CONSEGUE IMPOR SANÇÕES EFETIVAS CONTRA O PAÍS?. Revista Data Venia, 16(2), 3–25. Recuperado de https://revistas.belasartes.br/datavenia/article/view/435